quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Cimento Queimado

Tradicional nas casas do interior do país, o piso de cimento queimado virou moda em todos os lugares graças a seu aspecto despojado. Bem-vindo na maioria dos ambientes -exceto nas áreas em contato com água, onde se torna escorregadio, ele é versátil e de fácil limpeza. O processo nada tem a ver com fogo e altas temperaturas, significa apenas polvilhar o cimento seco sobre a massa ainda úmida. Sua maior qualidade é o custo baixo: o tipo mais barato (só com cimento) equivale à faixa de preço das cerâmicas de segunda linha (as mais acessíveis); já a receita que leva pó xadrez ou pó de mármore tem o custo aproximado das cerâmicas.


Uma mão-de-obra competente é primordial na hora de escolher o cimento queimado como revestimento, pois um serviço de má qualidade, poderá trazer problemas como trincas, manchas e porosidades.



Principais cuidados

Proteção: pode ser feita com verniz, óleos hidrorrepelentes e ceras vendidos em lojas especializadas, como os três fabricantes acima. As reaplicações dos produtos variam conforme o tráfego de pessoas sobre o piso. A NS Brazil sugere, em geral, um intervalo de três semanas.

Manutenção: é possível lavar o piso com pano úmido, sabão em pó e desinfetantes diluídos. Evite água sanitária. "Algumas pessoaAdicionar imagems usam ácido muriático para tirar as manchas, mas ele corrói o piso", diz Alan Chu.


O piso de cimento queimado apareceu neste ano na Casa Cor RS 2010:


Esta foi a criação das arquitetas Mônica Russomano e Karen Haas para o Dormitório do Menino.


Bibliografia:

http://casamenteiras.com.br/2010/05/25/dormitorio-do-menino-casa-cor-rs/

http://www.casacor.com.br/rs/

Texto da cadeira de materiais de revestimento em 2010/1 , da professora e arquiteta Rosane Dariva Machado


sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Tecidos naturais na decoração

O tecido têxtil é um material à base de fios de fibra natural ou sintética utilizado na fabrição de roupas, cobertura de mesa, panos para limpeza, uso medicinal como faixas e curativos, entre outros. O tecido é fabricado na indústria têxtil. Os tecidos naturais são sinônimos de conforto e de muito frescor. Estes estão em alta e são perfeitos para ir trabalhar nos dias quentes. Sem contar que prejudicam menos o meio ambiente. Acompanhe abaixo alguns tipos de tecidos naturais.

ALGODÃO:

Tecido fresco, macio, confortável e praticamente a principal fibra vestuário do mundo. A sua produção é um dos principais fatores de prosperidade e estabilidade econômica mundial e tem sido utilizado desde aproximadamente 3000 aC.





SEDA:

A seda é uma fibra natural retirada a partir do casulo do bicho-da-seda.
Durante séculos a seda ficou conhecida como um tecido de luxo e sensualidade e estava sempre associada à riqueza e ao sucesso. A seda é uma das mais antigas fibras têxteis conhecidas pelo homem e tem sido usado pelos chineses desde muitos séculos atrás.



LÃ:

A lã é derivada do pêlo da ovelha que, depois de tosquiado, é processado industrialmente para usos têxteis, coloração e limpeza. O tecido feito de lã serve como isolante térmico, não esquenta e ainda por cima mantém a temperatura do corpo. É naturalmente elástica e não amassa com facilidade.


LINHO:

É um tecido mais forte e resistente que a fibra de algodão e ainda por cima tem alto poder absorção e tingimento, porém baixo poder de resiliência - amassa com facilidade. Seu cultivo e sua produção são processos de alto valor produtivo, por isso o tecido custa muito caro. Para solucionar essa questão as indústrias têxteis produzem a fibra de linho entrelaçadas com outras fibras tais como: a viscose e o algodão.

O linho também recebe um banho de resina que dá ao mesmo um aspecto de encerado e brilhoso que faz com que o tecido amasse menos.


CÂNHAMO:

A utilização da fibra de cânhamo também é bastante comum, pois é simultaneamente muito macio e durável. Ela pode ser usada para muitas coisas como: vestuário, decoração, tecidos para cama, mesa e banho. Possui brilho intenso e pode ser tingido facilmente.








Eles podem ser usados em cortinas....





Nas paredes....





Tapetes...






Estofados...





Dentre muitas e muitas opções, deixei apensas as pesquisas principais, de modo a explicar e exemplificar cada uma.... além disso, temos ainda os tecidos sintéticos...



http://pt.wikipedia.org/wiki/Tecido_t%C3%AAxtil
http://www.portaisdamoda.com.br/noticiaInt~id~18288~n~tipos+de+tecidos+naturais.htm

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Google Sketchup

Entre tantos softwares que encontramos para ferramentas de representação gráfica em 3D, temos o Google Sketchup. "SKETCH" significa esboço em inglês. Este software foi desenvolvido pela At Last Software, este está disponível em duas versões, a versão profissional (PRO) e a versão gratuita (free).

Ele é usado, sobretudo, para criar facilmente modelos arquitetônicos em 3D. Eliminando, em alguns casos, a construção de maquetes.




Tela inicial Google Sketchup PRO



Pesquisando, encontrei alguns vídeos no site http://www.youtube.com/, do autor Alexandre Panizza - Arquiteto e Urbanista, onde explicam as principais ferramentas do software.

video

Introdução ao Sketchup - Vídeo 1





video

Introdução ao Sketchup - Vídeo 2




video

Introdução ao Sketchup - Vídeo 3


Mais vídeos do mesmo autor em:
http://arquiteturacomcad.blogspot.com/




Essas fotos abaixo, é de um pequeno projeto de um roupeiro, sob medida. É um primeiro projeto no Sketchup, aos poucos vou melhorando....